Eu Patchwork

Como tudo começou

 

    Tudo começou em um momento dificil em minha vida, com a morte de meu marido veio a depressão. Não tinha animo para nada e cheguei a ficar 45 dias na cama,só com a ajuda de meus amigos... Ia a psico-analistas, médicos, tomava remédios fortíssimos... Só saia com a ajuda de remédios, mas eu não podia ficar assim o resto da minha vida...
    O caminho para tratar a doença foi a arte. Nem médicos, nem remédios fizeram o bem que o prazer pela  arte me fez.
    Não sabia a habilidade que tinha em criar, mas aos poucos fui descobrindo esse novo mundo...
    Minha mãe tinha uma casa que era alugada e os inquilinos resolveram mudar rapidamente e deixaram para trás algumas sacolas, dentro delas tinham um monte de retalhos e tecidos. Fiquei com pena de jogar tudo fora, mas o que fazer com tudo aquilo?  E foram aquelas estampas e retalhos que me despertaram a vontade de aprender Patchwork e foi por essa arte que me apaixonei!!!
    A partir daí acabaram-se os gastos com médicos, psico-analistas e remédios... É uma delícia juntar um retalho ao outro para deixar o trabalho harmonioso e criar novas peças, isso vai envolvendo e estimulando a criatividade, é uma forma de relaxar...
    Costumos ir a Houston, lá acontece o maior festival de Patchwork,participo de cursos e também ensino algumas técnicas. Mas é na Pensilvânia em um povoado sem luz elétrica e água que são feitos os melhores trabalhos em Patchwork de todo o mundo, feitos à mão, trabalhos maravilhosos!
    Patchwork é um trabalho criativo que encanta, nos deixa mais auto-confiantes, com ele aprendemos que somos capazes de fazer qualquer coisa...Para mim, o Patchwork é muito mais que uma terapia, é um caminho para felicidade.